junho 22, 2024

012 News | A Notícia a Um Clique de Você.

O conceito da 012 News é informar e entreter nossos telespectadores e ouvinte.

Presidente da Urbam comenta leilão para uso de energia limpa movida a biogás

A URBAM (Urbanizadora Municipal) publicou o edital de licitação para a geração de energia limpa a partir do biogás captado no aterro sanitário de São José dos Campos. A licitação, na modalidade pregão eletrônico, prevê o fornecimento, implantação, montagem e manutenção preventiva da unidade geradora. Para explicar os benefícios desse processo licitatório, a Rádio 012 News entrevistou nesta quinta-feira (12), o Diretor Presidente da Urbam, José Nabuco Sobrinho.

“Isso faz parte de um trabalho que a prefeitura está fazendo que é transformar toda a energia que ela consome para uma energia sustentável, e usar a energia gerada no aterro sanitário tem essa função. Foi anunciado também pela prefeitura que ela fez uma concessão para uma empresa que vai fazer uma usina, que eles chamam de ‘fazenda’, a partir de energia fotovoltaica. Essa fazenda vai prover aproximadamente 30% da energia dos prédios públicos da prefeitura. E o nosso caso é exatamente a mesma coisa, de produzir energia no aterro, só que a partir do biogás, para atender em torno de outros 30% do consumo da prefeitura. Então, só com essas duas ações, a prefeitura vai atingir 60% do consumo de energia renovável”.

Ao mesmo tempo que a licitação para o uso do biogás já está em andamento, outro assunto similar ao fornecimento de energia, também será pauta de uma audiência pública. Está programada para a próxima segunda-feira (16), um debate entre prefeitura, defensoria pública e representantes da sociedade civil, para discutir a implantação de uma usina termelétrica em São José. Nabuco esclareceu que são pautas totalmente diferentes.

Foto: PMSJC
Foto: PMSJC

“São assuntos diferentes, o gás natural e o biogás. Eles têm uma composição muito semelhante, mas a origem é diferente. O gás natural tem origem fóssil, vindo do petróleo. O biogás é uma fonte de energia renovável, completamente diferente, pois enquanto colocarmos lixo no aterro ele seguirá se decompondo e produzindo um novo gás, que tem uma destinação adequada. O mais importante, falando do aterro, é que ele já tem essa central que faz a queima do biogás, hoje, em vez de deixar o gás totalmente na natureza, e aí sim seria bem mais contaminante; o gás passa por essa central, com uma queima controlada, e aí diminui a emissão”.

Ainda, segundo Nabuco, a cidade ganhará em qualidade e segurança com a implantação dessa usina de biogás.

“Hoje, nós temos um tratamento adequado para as emissões de gás, com o nosso sistema gerador ele será ainda melhorado. O fato de colocar a usina vai diminuir a emissão possível que ainda está tendo, dentro das normas. Nós estamos favorecendo o meio ambiente ao colocar essa usina. Importante deixar claro, não há queima de lixo. Estamos usando o gás que é gerado a partir da decomposição do lixo no aterro”.

O pregão para a geração de energia limpa a partir do biogás está previsto para acontecer no dia 24 de agosto, às 09h. O diretor da Urbam comentou sua expectativa de implantação do serviço em caso de sucesso no leilão.

“Nós temos uma previsão de nove meses para a implantação, é relativamente simples, mas os produtos são importados. A gente estima, com uma margem de segurança, seis meses para fazer a importação desses produtos e mais três meses para a instalação. Então, a gente acredita que até o primeiro trimestre de 2022 já deveremos ter a instalação concluída e produzindo energia limpa para atender a própria prefeitura”.

Por: Marcelo Rocha

This will close in 0 seconds