maio 30, 2024

012 News | A Notícia a Um Clique de Você.

O conceito da 012 News é informar e entreter nossos telespectadores e ouvinte.

Expedição Voz dos Oceanos desembarca em Ilhabela, em setembro

voz dos oceanos - capa
Foto: Reprodução/ Prefeitura Municipal de Ilhabela

Ilhabela recebe a Voz Dos Oceanos, em setembro, liderada pela Família Schurmann. A expedição faz parte da programação dos 216 anos de emancipação político-administrativa do município.

A Voz Dos Oceanos tem apoio mundial do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. A primeira família a dar a volta ao mundo em um veleiro, a expedição ficará em Ilhabela entre os dias 10 e 15 de setembro.

“Ficamos muito felizes em saber que a Família Shurmann escolheu Ilhabela como rota da expedição. Essa experiência será fantástica e eles vão poder interagir com os moradores da cidade e os alunos da rede municipal”, destaca o Prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci.

A previsão é que o veleiro atraque em Ilhabela no dia 10 de setembro. Entre as atividades confirmadas para esse período estão a visita da Família Schurmann em exposição escolar, gerada a partir do concurso de artes sobre temática do plástico.

Além disso, a família fará uma ação de mobilização da comunidade local de pescadores sobre resíduos de pesca. A mobilização acontece em conjunto com os parceiros da Voz dos Oceanos, Educação e os Institutos Irapa e Supereco.

Eles devem participar também de um evento que será realizado em Ilhabela no dia 14 de setembro, o “Oceano sem plástico”.

A expedição

Voz dos Oceanos terá início no dia 29 de agosto de Balenário Camboriú, em Santa Catarina. A tripulação irá testemunhar e registrar, in loco, o que está acontecendo nos oceanos.

Além disso, navega em busca de soluções inovadoras, conscientizar e engajar as pessoas ao redor do mundo para a necessidade de ações urgentes.

Além de Ilhabela, outros pontos da costa brasileira serão visitados: Ilhas do Caribe, Costa Atlântica dos Estados Unidos, México, Panamá, Galápagos, Ilhas do Oceano Pacífico, Polinésia e Nova Zelândia.

No total serão 60 destinos e uma rota que inclui ainda alguns pontos dos mares, onde os mais variados itens de plástico se acumulam, vindos de diferentes partes do mundo por meio das correntes marítimas.

“Há 37 anos, os oceanos têm sido nosso lar, nosso local de trabalho, lazer e refúgio. Queremos retribuir todos os momentos maravilhosos vividos sobre e sob as águas até aqui, deixando um legado de mobilização para recuperação de nossos mares”, diz David Schurmann, um dos líderes da Voz dos Oceanos.

“É preciso entender que não existe ‘jogar fora’ tirando o problema de vista, pois tudo converge para um mesmo lugar: o nosso planeta. E essa situação vai além da tartaruga e do golfinho. É a vida humana que está em jogo”, completa Schurmann.