maio 19, 2024

012 News | A Notícia a Um Clique de Você.

O conceito da 012 News é informar e entreter nossos telespectadores e ouvinte.

São José homologa licitação para usina de energia solar

São José homologou o resultado da concorrência pública para a construção de uma usina solar fotovoltaica que vai abastecer cerca de 30% da energia consumida pelos prédios públicos da cidade.
A empresa Cápua Projetos e Construções Ltda terá 12 meses, a contar da ordem de serviço, para iniciar a operação e fornecimento da energia verde.

Além de incentivar o uso de energia renovável, a nova matriz energética vai gerar economia aos cofres públicos.
A Prefeitura, segundo o edital, vai pagar apenas pela energia elétrica consumida, sem a necessidade de fazer investimentos, que será de responsabilidade da empresa contratada, a estimativa da Prefeitura é que com a implantação da usina solar fotovoltaica possa se gerar uma economia de cerca de 25% nas contas de energia. Atualmente, o município gasta R$ 0,63 de tarifa por kWh e com a implantação da usina esse custo deve cair para R$ 0,47 por kWh.

A previsão é que sejam investidos pela empresa um total de R$ 12,7 milhões para construção e início da operação dos serviços. A usina fotovoltaica terá capacidade para gerar até 4.730 MWh por ano, a contratação está sendo feita por meio de uma concessão, pela qual a Prefeitura fará uma contraprestação para remuneração da empresa. O contrato de concessão será de 26 anos com previsão de investimentos que chegam a R$ 53,3 milhões nesse período.

A contratação de energia verde para abastecer prédios públicos, além da Linha Verde, é um dos 10 projetos que integram o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) lançado no início do ano.
Além da construção da usina fotovoltaica, São José dos Campos também pretende consumir energia sustentável através da aquisição em ACL (Ambiente de Contratação Livre). O edital para contratação da energia verde nessa modalidade será lançado em breve.

A Prefeitura também encaminhou projeto de lei à Câmara para alterar a Lei Orgânica do Município, com o objetivo de permitir a mudança da matriz energética.